Built with Berta.me

  1. Pedro Sardinha, nasceu em 1977, em Silvares (Fundão), viveu 19 anos no Porto e vive actualmente na Maia.

    Sempre que conseguia “deitar a unha” à Canonet 28 dos pais, surgia a pergunta "Porque é que nunca nos fotografas a nós?" O filme e a revelação eram caros e, ao que parecia, gostava de fotografar "coisas sem interesse". Talvez fosse a sua curiosidade de ver o mundo a existir.

    Decidiu, depois, melhorar a sua capacidade de fotografar "coisas sem interesse", fazendo o secundário no Curso de Oficina de Artes – Tecnológico de Fotografia e Vídeo da Escola Secundária do Fundão. Aprendeu com o processo fotoquímico e o VHS. Mais tarde desviou-se para as Artes Plásticas – Escultura, na FBAUP, estagiou durante um ano no Centro Português de Fotografia como Técnico de Digitalização e foi, até, parar ao mundo do "business", onde descobriu que também aí podia usar a sua criatividade.

    Sempre sem tirar o dedo da fotografia, que se tornou digital, e tendo fotografado vários concertos para o Diário de Aveiro, teatro e ópera, permaneceu na dúvida sobre a possível falta de interesse do que fotografava, pelo que, voltou para fazer o Curso Profissional de Fotografia do Instituto Português de Fotografia.

    Juntam-se agora muitas outras dúvidas à do interesse do que fotografa.