Built with Berta.me

  1. EU QUE FICO POR AQUI

    As recordações que temos daqueles que perdemos, é, apesar de ténue, a melhor forma de os mantermos connosco. Reivindicarmos da morte, aquilo que nunca quisemos que fosse dela.
    Este trabalho surge a partir dos pensamentos que tive quando, a certa altura da minha vida, passei tangente pela morte e pensei como seria para aqueles que amo, se me tivesse encontrado com ela.

    É uma perspectiva sobre a resistência e a força (ou a falta dela), com que nos agarramos à vida, contada a partir das histórias de várias pessoas, que sentindo essa dor de forma única, fazem parte de uma existência mais abrangente e partilham essa condição de estar vivo.

    Pedro Sardinha 2/8/2017

  2. Américo

    Américo